LEIA +

Dia do Engenheiro - 11 de Dezembro

É do Dia do Engenheiro, celebrado ontem, dia 11. Quem escreveu foi o presidente Ricardo Rocha. Ele fala sobre formação, que é a com maior incidência entre os CEOs mais bem avaliados do mundo, segundo pesquisa da Harvard Business. E também as habilidades profissionais dos Engenheiros, que os levam a ...

LEIA +

CURSO ARBORIZAÇÃO URBANA

CURSO ARBORIZAÇÃO URBANA Associação Maringaense dos Eng. Agrônomos, AMEA - realizará nos dias 22 e 23 de Outubro de 2019 no Auditório do CREA/Maringá, Curso sobre Arborização, que será ministrado pela Plant Care, empresa certificada pela Sociedade Brasileira de Arborização Urbana e International So...

LEIA +

ELEIÇÃO PARA DIRETORIA E CONSELHO DA AMEA

E D I T A L - E L E I Ç Ã O A AMEA, Associação Maringaense de Engenheiros Agrônomos com sede na Av. Dr.Gastão Vidigal, 1.190, Maringá – PR, através da Comissão Eleitoral constituída pelos Engenheiros Agrônomos José Antonio Borghi, Ivo Grando e Valdomiro Tormen, com base no Capítulo 4 do...

LEIA +

Congresso Paranaense de Engenheiros Agrônomos

Ocorreu entre os dias 03 e 05 de agosto de 2016 em Pato Branco o 17º Congresso Paranaense de Engenheiros Agrônomos, em Pato Branco, PR. O evento foi um sucesso....


CREA-PR leva Câmara Especializada de Agronomia à Cooperativa Agrária de Guarapuava

16/07/2013 21:35:11

Conselheiros do CREA-PR (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná) participaram hoje, na Cooperativa Agrária Agroindustrial, em Guarapuava, de uma reunião da Câmara Especializada em Agronomia. Após o evento, eles tiveram a oportunidade de conhecer a Agromalte, o Museu Histórico de Entre Rios e a Fapa (Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária).
Durante a reunião geral da câmara, os conselheiros do CREA-PR puderam ouvir as demandas do corpo técnico da cooperativa, constituído em sua grande maioria por engenheiros agrônomos. Estes, por sua vez, atualizaram seus conhecimentos sobre o funcionamento do conselho e da sua metodologia de trabalho.
“A Agrária é um exemplo de cooperativa bem-sucedida. O cooperado entrega toda a produção à cooperativa, que a transforma em seu próprio parque industrial. Possui um corpo técnico altamente qualificado e transformou essa região em área de grande avanço tecnológico”, disse o vice-presidente do CREA-PR, engenheiro agrônomo Osvaldo Danhoni, na visita à cooperativa, localizada no distrito de Entre Rios, em Guarapuava.
O conselheiro do CREA-PR e integrante da Câmara Especializada em Agronomia, engenheiro agrônomo Rodrigo Luz Martins, considerou produtiva a reunião. Entre os principais assuntos discutidos estiveram angústias quanto à fiscalização por parte de órgãos do Estado, a incompatibilidade do período de vazio sanitário da soja com as condições climáticas vivenciadas na região, e a utilização de produtos agroquímicos.
“É importante essa aproximação, levando os conselheiros para conhecer as demandas de cada canto do Estado”, analisou Martins. Esta é a segunda reunião itinerante promovida pela câmara. A primeira ocorreu em fevereiro deste ano, durante o Show Rural Coopavel, em Cascavel.
No período da tarde, os conselheiros do CREA-PR visitaram a Agromalte – fábrica de malte da Agrária que é considerada a maior indústria de seu segmento no país. Em seguida, conheceram o Museu Histórico de Entre Rios, que preserva a cultura e história dos suábios – alemães que migraram para a região dos Bálcãs na Europa do século 18 e que buscaram a sobrevivência no distrito de Guarapuava, em meados do século 20.
E, por último, os conselheiros foram recebidos nas instalações da Fapa, fundação de pesquisas da cooperativa que busca a alta produtividade e qualidade da agricultura aos seus cooperados. Através do trabalho de seus pesquisadores, investiga a melhor forma de empregar fatores como solo, híbridos, regime de chuvas, época de plantio e colheita, a mecanização e o controle de pragas e doenças de lavouras.
Câmaras Especializadas

As Câmaras Especializadas do CREA-PR reúnem-se periodicamente e regulamentam atividades prioritárias através de deliberações normativas, como por exemplo, edificações, saneamento, estradas, urbanismo, obras de arte e obras corrente, equipamentos e instalações elétricos, eletrônicos e de telecomunicações, instalação e manutenção de elevadores e escadas rolantes, ar condicionado, caldeiras, produção agroflorestal, engenharia rural, indústrias de produtos químicos, de alimentos, têxteis e tratamento de rejeitos. Além de Agronomia, há câmaras de Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Metalúrgia, Engenharia Química, de Geologia e Engenharia de Minas, e de Engenharia de Segurança do Trabalho.


Por João Quaquio - Regional Guarapuava


Voltar